(Sim, sei, vocês não sabem de que estou falando porque a beleza desapareceu há muito tempo. Ela desapareceu sob a superfície do barulho - barulho das palavras, barulho dos carros, barulho da música - no qual vivemos constantemente. Está submersa como a Atlântida. Dela só restou uma palavra cujo sentido é a cada ano menos inteligível.)
[Milan Kundera]

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A Maria Montessori



Quero uma escola
Para o rosto infantil e torturado,
Para a esperança verdadeira e reprimida,
Para o esforço real e ignorado.

Quero uma escola
Para a vida possível e desejada,
Para o aprendizado livre e verdadeiro,
Para o ensino igual.

Quero uma escola
De busca e de alegria,
De perguntas e confiança,
De encontro e desafio.

Quero uma escola
De adultos e crianças,
De verdades e belezas,
Para a Paz e para a Vida.

4 comentários:

Ing disse...

Gá, essa homenagem é tão linda que merecia um quadro na Prima com esses versos! Tenho orgulho por você revisar meus textos, não é qualquer um que tem um revisor bom que também escreve tão bem! =)

Beijos!

Ing

Andrephoto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andrephoto disse...

lindo Gabriel!!!Quase ninguem sabe mas estudei em um colégio metodo montessori.Fiz da primeira a terceira serie.Tinha esperanto na escola.Ero o maximo.hehehe

Abração do amigo fotógrafo ao amigo poeta.

frô disse...

Acho que todos estudamos nessa escola...